terça-feira, 22 de agosto de 2017

Líder do governo denuncia “seletividade de pacientes” no Hospital Macrorregional de Caxias

O líder do governo, vereador Sargento Moisés (PSD), denunciou na sessão dessa segunda-feira (21) estar havendo uma “seletividade de pacientes” no Hospital Macrorregional de Caxias. O vereador tomou por base uma conversação com uma funcionária da Unidade de Pronto Atendimento – UPA, relacionada à transferência de pacientes para o Macrorregional. “Ela disse que o repasse de um paciente se dá a partir do vereador ‘x’ determinar, ou vir atrás, quando a seletividade do paciente deveria ser pela gravidade dele, ou por ocasião das vagas do centro cirúrgico ou de leito”, ressaltou.
Sargento Moisés questionou também o fato de pacientes de Matões serem recebidos diretamente pelo Hospital Macrorregional de Caxias, quando os mesmos deveriam ser encaminhados, primeiro, para regulação do Hospital Regional de Timon, ao qual Matões está subordinado. O vereador explicou que, enquanto isso, pacientes de Coelho Neto, onde existe UPA, tem seus procedimentos direcionados para a UPA de Caxias, de onde são encaminhados para tratamento no Macrorregional “Everaldo Aragão”. Na sua fundamentação, o vereador apresentou a resolução nº 44/2011, da Comissão Intergestores Bipartite, que trata sobre a regulação das regiões de saúde e macrorregiões no Maranhão.
Conforme entendimento de Moisés sobre a resolução, está havendo uma burocracia desnecessária e certa conduta viciada nos encaminhamentos de pacientes, onde se vislumbra uma clara motivação política no contexto das decisões de quem deve ser prioritariamente atendido. Ele lembrou o Hospital Alarico Nunes Pacheco, de Timon, que é Regional, e atende, além do próprio município, as cidades de Matões, Parnarama e São Francisco do Maranhão. Nesse caso, não tendo êxito no atendimento, é que o paciente deveria ser encaminhado ao Macrorregional de Caxias, e nunca desrespeitando etapas, fato que vem provocando congestionamento na rede e prejudicando quem está na fila de atendimento.
“Quem é atendido em Caxias? Como não temos um Hospital Regional, esse sim vai direto. Afonso Cunha, Aldeias Altas, Buriti, Caxias, Coelho Neto, Duque Bacelar e São João do Sóter, se eles não têm UPA, vem para cá e se regula. Mas como regular de Coelho Neto, se lá tem UPA? Então fica aqui a denúncia, para que o Estado do Maranhão, através dos seus gestores dos hospitais, sigam à risca. A não ser que me provem o contrário, que já mudou”, disse.
A denúncia foi comentada pelo presidente da Câmara, vereador Catulé (PRB). “Isso é uma prova de que a burocracia chegou à saúde do Município de Caxias. Se alguém sai da UPA de Coelho Neto, já foi constatada a sua enfermidade, para vir ser jogado na UPA daqui, quando deveria ir para o Hospital Macrorregional. Isso é um erro, um desacerto. Agora, o mais grave ainda está aqui. Alguém que está na nossa UPA, que precisa ir para o Hospital Macrorregional. E se este alguém não tiver uma pessoa que tenha uma relação boa com o Hospital Macrorregional, sofre as consequências. E ele vai ficar lá neste sistema que não tem recursos. A Unidade Básica de Saúde não tem recursos técnicos e nem financeiros para cuidar disso, ainda mais que não é atribuição dela. Está regulado, precisa da última palavra do Hospital Macrorregional. Mas aqui se mistura e se brinca até com saúde. Isso não é bom para a sociedade, não é bom para o povo de Caxias e, mais ainda, para os coirmãos de cidades vizinhas”.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Homem dispara pistola de pregos e atinge o próprio coração

Literalmente, o americano Doug Bergeson quase viu seu coração ser despedaçado, e tudo por causa de um aparelho comum na área da construção civil: a pistola de pregos. Esse instrumento precisa ser manuseado com muita atenção, porque, caso contrário, você pode acabar com um prego incrustado em alguma parte de seu corpo, inclusive seu  coração . Estranho? Sim, mas isso aconteceu de verdade. 

Aos 52 anos, o morador do estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, disparou uma pistola de pregos contra o seu corpo e, por acidente, passou por uma nada agradável experiência de quase morte.  Com um prego incrustado em seu corpo, Bergeson precisou ser operado e escapou por pouco: o pequeno objeto ficou a 0,3 centímetros de uma importante artéria.  
De acordo com a rede de TV “ABC”, o caso aconteceu sete semanas atrás, enquanto o homem instalava uma lareira na casa que estava construindo, na cidade de Peshtigo. Sem espaço o suficiente para trabalhar, ele disparou, por acidente, a pistola de pregos. Um dos pequenos aparatos ricocheteou num pedaço de madeira e acabou por atingir o seu peito.   
Seu primeiro pensamento foi supor que o prego causara apenas um pequeno arranhão, porém, quando ele prestou um pouco mais de atenção, percebeu que o objeto estava preso em seu corpo. “Eu conseguia ver o prego se movendo no ritmo dos meus batimentos cardíacos”, declarou segundo o portal “HuffPost”.
Ciente do potencial problema que um pequeno instrumento poderia causar, Bergeson se dirigiu até o centro médico mais próximo, cujos médicos avaliaram a situação e decidiram transferi-lo para o hospital Aurora BayCare, em Green Bay – cerca de 74 km distante de Peshtigo – onde o americano passou por uma cirurgia cardiotorácica. 

Salvo pela televisão 

Pode parecer absurdo, mas como contou o Dr. Alexander Roitstein, que operou Bergeson, um simples detalhe pode ter preservado a vida deste “sortudo” americano. Durante o pós-operatório, o homem explicou a Roitstein que o programa de televisão de Steve Irwin, australiano conhecido como “o caçador de crocodilos”, foi o responsável por ensiná-lo o passo-a-passo correto em situações de emergência médica.
Irwin faleceu em 2006, quando foi atingido pelo espinho de uma raia e decidiu removê-lo com as mãos. Como a solução do australiano resultou em sua morte, o americano procurou ajuda especializada imediatamente após o incidente e evitou uma fatalidade.
Liberados dois dias após a cirurgia, Bergeson e seu coração passam bem – e não querem ver uma pistola de pregos tão cedo.
Fonte: iG

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Na tribuna, líder do governo esclarece circulação do transporte coletivo em Caxias

O líder do governo, Sargento Moisés (PSD), subiu à tribuna na sessão de quarta-feira (9) para trazer esclarecimentos sobre o novo serviço de transporte público em Caxias. “Toda mudança é passiva de incômodo”, declarou o vereador.
O parlamentar iniciou sua explanação repudiando as declarações de Thaís Coutinho (PSB), líder da oposição, sobre o transporte coletivo na sessão de retorno das atividades parlamentares.
Sargento Moisés criticou também a abordagem de um sistema de comunicação na cidade sobre o mesmo assunto. “A Sinal Verde só tem uma voz. Vi uma matéria falando só de um lado, sem ouvir o outro. Inclusive, que é referente a legalidade do que está se fazendo hoje em Caxias. E todo mundo sabe, inclusive eles, que estamos ofertando um transporte de melhor qualidade aos usuários”, afirmou o vereador.
Em aparte, Ximenes (PR) parabenizou a iniciativa dos novos ônibus coletivos. “Essa questão é antiga, a precariedade como o transporte público sempre foi prestado em nossa cidade. Começaram através de combis, passaram por van, ultimamente tinham micro-ônibus, mas nada disso pode ofuscar a atitude que o poder público tomou neste momento. O nosso povo precisa de conforto”, destacou.
Sobre a apreensão recente de um micro-ônibus, com base em lei municipal de 2011, sancionada pelo então prefeito Humberto Coutinho, o líder do governo explicou que ocorreu por não possuir autorização de transporte. “O Município tem autonomia administrativa para fazer a fiscalização de transporte. Se o veículo não está autorizado para fazer o transporte público coletivo, nem individual, ele está infringindo norma municipal”, disse.
O vereador apresentou ainda o decreto que autoriza pelo prazo de 180 dias a circulação da nova linha de transporte coletivo. “A empresa vai ficar? Não sei! Ela vai participar do certame, haverá uma licitação. Até lá, ela está autorizada, dentro deste prazo, a fazer”, ratificou.
Saúde
O líder governista rebateu críticas da oposição quanto à saúde. “Eles falam em caos, mas somente de uma parte. A parte do Estado, onde engloba, por exemplo, o Macroregional, onde também morre gente, e eu nunca banalizei isso. Aqui não está um caos, também nunca esteve a mil maravilhas. Temos problemas diversos. Aliás, os recursos prometidos pelo Estado para ajudar a Carmosina Coutinho ainda não chegaram, que era para melhorar. A União ficou de ajudar na UPA, ainda também não chegou. Então, temos todo tipo de problema, e do dia para noite não vamos resolver tudo isso”.
Licitações
Ao fim de seu discurso, Sargento Moisés esclareceu sobre o cancelamento de licitações do Município, apontado pela vereadora Thaís Coutinho no Pequeno Expediente. “Diferente do que foi ventilado pela oposição, o Ministério Público nunca cancelou licitações nossas, nem a Justiça, essa sim pode fazê-la. O prefeito Fábio Gentil atendeu um dispositivo legal proposto pelo TCE, onde prevê que as licitações e suas publicidades devem ser feitas através de um registro digital. Antes, tudo era papel, editavam as publicações, tornavam público, mas quando queriam burlar o sistema, republicavam por errata, era comum acontecer nos governos. E com a certificação digital, publicou, não mexe mais nela. Porque todos os órgãos de controle, interno e externo, estão de olho, você não pode mais mexer. Fábio cancelou de maio para cá, para atender esse dispositivo, para modernizar, para ficar mais transparente do que já era. O TCE foi o primeiro a dizer que Caxias era uma das cidades que mais tinha transparência em seus atos, principalmente em seus processos licitatórios”.
Denúncias
Na mesma sessão, em visita ao 1º Distrito, Thaís Coutinho apresentou denúncias quanto à merenda nas escolas e o transporte escolar. De acordo com a parlamentar, “infelizmente, a merenda escolar só foi uma vez naquela região” e, em conversa com donos de transporte escolar, “que o transporte escolar, até este ano, só foi pago 15 dias”.
Fonte: Câmara Municipais de Caxias.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Homem suspeito de estuprar sobrinha é preso no Maranhão

Homem suspeito de estuprar sobrinha é preso em São Luís
Um homem identificado como Domingos da Conceição Vieira, de 47 anos, foi preso na segunda-feira, no bairro Anjo da Guarda, em São Luís, por suspeita de ter estuprado a sua sobrinha, uma mulher considerada deficiente física. A sobrinha do agressor sexual tem 28 anos de idade.
Segundo a Delegacia Especial da Mulher, onde o caso foi registrado, Domingos já estaria cometendo o crime contra a sua própria sobrinha há 20 anos, mas só agora foi revelado porque a avó da vítima não permitia que o agressor sexual fosse denunciado.
Domingos da Conceição Vieira foi preso em flagrante após a denúncia da sobrinha, que não teve a sua identidade revelada, e encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital, onde vai responder pelo o crime de estupro.
Fonte: Por G1 MA

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Tenente acusado de matar namorada é expulso do Exército e pode ir a júri



José Ricardo, acusado de matar maranhense Iarla, será tranferido para presídio comum (Foto: reprodução)
O Exército Brasileiro expulsou o tenente José Ricardo da Silva Neto, 22 anos, [em Teresina (PI)], acusado de matar a estudante Iarla Lima Barbosa [maranhense], 25 anos. A decisão foi tomada após o comando da 10º Região Militar negar o pedido de prorrogação do serviço militar do tenente que ingressou nas Forças Armadas em agosto de 2014.
José Ricardo era segundo tenente do 2° Batalhão de Engenharia de Construção. Com a revogação do pedido de prorrogação de serviço militar, o suspeito do feminicídio de Iarla perde a patente de oficial do Exercito Brasileiro e se torna civil.
O tenente encontra-se preso no quartel do 2º BEC [em Teresina (PI)]. Sem condição de oficial das Forças Armadas, o suspeito perde a regalia e será encaminhado para cumprir prisão preventiva em uma penitenciária do sistema prisional do Estado.
O Ministério Público Estadual, representado pelo promotor de Justiça Ubiraci Rocha, solicitou à 1º Vara do Tribunal do Júri a transferência imediata de José Ricardo para uma unidade prisional.
José Ricardo da Silva Neto é acusado de matar a tiros a namorada Iarla Lima Barbosa no dia 19 de junho deste ano, quando saiam de um bar localizado na zona Leste  de Teresina. O Ministério Publico denunciou o ex-tenente à Justiça  por feminicídio.
Na denúncia, Ubiraci Rocha destacou que o crime foi cometido pelo menosprezo ou “discriminação à condição de mulher, haja vista a expressa manifestação de poder do acusado sobre a vítima, uma vez que estes mantinham uma relação amorosa (namorados), há apenas sete dias”. 
O ex-oficial também foi denunciado por tentativa de homicídio qualificado pelo feminicídio de Josiane Mesquita da Silva e Ilana Lima Barbosa, amiga e irmã [respectivamente] de Iarla que também teriam sido baleadas por ele. O caso foi encaminhado ao Tribunal Popular do Júri de Teresina.
A estudante Iarla Lima Barbosa foi sepultada no município maranhense de Governador Eugênio Barros, 
a 372 km de São Luís (MA).
Iarla teria discutido com o namorado em um bar da zona leste de Teresina e, após o incidente, o tenente saiu do bar com a namorada e mais duas mulheres: a irmã da vítima e uma amiga de infância. Dentro do carro, ainda próximo ao bar, localizado na Avenida Nossa Senhora de Fátima, o tenente sacou uma arma a atirou na namorada e nas duas moças que estavam dentro do veículo.
Durante a discussão, ele disparou acidentalmente contra si e foi ferido na perna.
O tenente do Exército foi preso no condomínio onde morava, no bairro Santa Isabel, zona Leste da capital. No carro, que estava estacionado no mesmo local, ainda estava o corpo da jovem morta. Com ele foi apreendida a arma do crime, uma pistola calibre 380.
Em depoimento ao delegado Francisco Costa Barêtta, da Delegacia de Homicídios de Teresina, o oficial do exército confessou ter matado a namorada.
O tenente foi atuado na Central de Flagrantes de Gênero por homicídio doloso e duas tentativas de homicídio. As dumas moçam que estavam no carro com a vítima conseguiram fugir. A irmã de Iarla, Ilama Lima teve traumatismo craniano. A terceira vítima, identificada como Joseane Mesquita foi atingida no braço.
Segundo a mãe da vítima, a professora Dulcinéia Lima da Silva, o casal, que se conheceu na faculdade, estava namorando havia uma semana na época do crime.
“Semana passada ela falou pra mim que esse rapaz estava pedindo ela em namoro. Ai eu disse, avisei ela, porque ela já passou um período casada né. Ai ela falou pra mim ‘não mãe, ele é gente boa. Eu vejo ele na faculdade’. Ela disse até o curso que ele fazia e que ele ia pedir em namoro. Chegou lá levou flores pra ela (...)”, conta.
A mãe da vítima ainda afirma que a filha não pretendia sair com o oficial na noite do crime. “(...) minha filha nem ia, ai quando foi minha caçula [filha] falou ‘não Iarla eu vou contigo’ ai foi ela e a amiga dela sair com essa pessoa e eu não sei o que foi que aconteceu para ele fazer isso”, disse.


Fonte: Cidade Verde 

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Colisão entre caminhonete e carreta deixa feridos e uma pessoa morta próximo a Timon

Uma forte colisão transversal, ocorrida na BR-316, próximo a Timon, resultou na morte de uma ocupante e mais duas pessoas feridas.
O acidente aconteceu por volta das 9h da manhã desta quinta-feira (3), no km 602, da BR-316, próximo a uma churrascaria e a cerca de 10 km da cidade de Timon.
Uma equipe PRF que atendeu a ocorrência informou que a colisão provocou a morte de Bruna Feitosa e deixou outras duas pessoas em estado grave, mas fora de perigo. O primeiro veículo é uma carreta marca e modelo VW/19.320 (tração), placa CZC-0215. O condutor da mesma foi conduzido pela equipe para a delegacia de Polícia Civil. A caminhonete é um CH/D10, placa HVH4718. A vítima que foi a óbito e os feridos eram ocupantes da D10

Nos últimos anos a BR-316 passou a ser a rodovia federal número um em acidentes com óbito superando a BR-135, que sempre aparecia no topo de vítimas e acidentes graves. Entre as razões para as elevadas estatísticas estão o considerável fluxo de veículos de carga e a intensa movimentação de motocicletas.
Fonte: PRF

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Lula virá para o Maranhão em Setembro

                                                O ex-presidente Lula e o Deputado Estadual Zé Inácio (PT).


O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) estará em São Luís nos dias 05 e 06 de setembro. A agenda inclui uma visita ao assentamento Cristina Alves do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra-MST, no município de Itapecuru. E no dia 06/09, ele fará um ato político, à noite em São Luís.
A visita de Lula a capital maranhense foi definida nesta segunda-feira 31/07, durante reunião da direção nacional com presidentes estaduais, deputados e principais lideranças do PT nos estados, visando o fortalecimento partidário.
A vinda de Lula para o Deputado Estadual Zé Inácio (PT) é mais uma ação de fortalecimento do partido que está unificado para apoiá-lo. "Sabemos a força que o ex-presidente Lula tem em nosso Estado e com a nossa população, que reconhece o seu trabalho e a sua trajetória de luta em defesa dos trabalhadores. O partido estará ainda mais fortalecido com a sua presença, assim como também iremos manter a defesa a Lula, principalmente após sua condenação injusta pelo juiz Sérgio Moro", disse Zé Inácio.
Em recentes pesquisas divulgadas em junho deste ano, por vários institutos, Lula aparece com mais de 60% de aprovação e intenção de votos no Maranhão. Dado esse garantido graças aos programas federais executados pelo ex-presidente Lula como o de habitação "Minha Casa, Minha Vida", distribuição de renda com o Bolsa Família, na saúde com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), urbanização com o Luz para Todos, e o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que proporcionaram inclusão social e a redução da pobreza, aumento de emprego formal e da renda em todo o Maranhão.

Fonte: Jornal pequeno

domingo, 30 de julho de 2017

Homem é preso suspeito de estuprar a própria mãe

Policiais Militares da Guarnição Santa Rita, em Imperatriz (MA), fizeram a prisão de Junior Oliveira da Silva, 38 anos, acusado de ter praticado o crime de estupro de incapaz, contra a própria mãe de 76 anos, crime ocorrido na Rua 13, Parque São José.
Junior, que é dependente químico, foi preso quando tentativa agredir o irmão. A tentativa de agressão teria acontecido após o irmão e a tia terem flagrado o acusado despido em cima da cama, onde a mãe estava deitada, devido um AVC.
Segundo familiares, ele já tinha sido flagrado outra vez praticando o mesmo crime. Mas, a família resolveu não denunciar.
Junior foi apresentado no Plantão Central. O flagrante foi feito pelo Delegado Gustavo, que ouviu o depoimento do irmão e da tia de Junior, que relataram o ocorrido.
Em seu depoimento, Junior não negou o crime, disse que não iria falar nada, ele ainda se negou a assinar o flagrante. E devido a vítima estar acamada, ela não pode ser encaminhada ao Icrim para fazer os exames.

sábado, 29 de julho de 2017

PMs são flagrados destruindo casa clandestina de jogos

                                               Casa de jogos ficou destruída (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Policiais Militares do Batalhão de Choque do Maranhão foram flagrados vandalizando uma casa de jogos clandestina em São Luís (MA). Vídeos da câmera de segurança da casa mostraram quatro PMs quebrando objetos, lançando explosivos e atirando contra o imóvel.
Os quatro policiais do Batalhão de Choque da PM chegaram a casa de jogos aparentando uma abordagem normal. Revistaram e pediram documentos dos apostadores. Depois, colocaram os clientes em um canto e começaram a praticar vários atos de vandalismo.
Arremessaram cadeiras, lançaram bomba, atiram para cima e quebraram algumas câmeras de monitoramento. As máquinas foram destruídas e as paredes, de gesso, não resistiram ao vandalismo. Um escritório que funcionava dentro da casa de jogos ficou aos pedaços. Computadores, geladeira, aparelhos de ar-condicionado e diversos eletrodomésticos foram danificados. Clientes saíram assustados e deixaram bolsas e vários pertences. As marcas dos tiros ficaram nas paredes.
Com medo, os donos do lugar não quiseram gravar entrevista. Eles admitem que o lugar funcionava clandestinamente, mas questionam a forma violenta da ação policial. Ninguém da polícia militar quis gravar entrevista.
A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) informa que, diante das imagens, o Comando de Policiamento Especializado da Polícia Militar do Maranhão (CPM - PMMA) vai apurar as circunstâncias do fato. Informa ainda que eventuais condutas de policiais militares podem ser denunciadas na Ouvidoria da PM. Segundo a SSP, eles foram afastados e estão respondendo a inquérito. Os nomes dos policiais não foram divulgados.
Fonte: Por Do G1 MA, São Luís, MA

sábado, 22 de julho de 2017

Polícia Militar do Maranhão recebe doação de drones

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) recebeu doação de equipamentos da Receita Federal. O material, resultado de apreensões realizadas pela Receita Federal do Maranhão, foi entregue à PMMA pelo inspetor-chefe da Alfândega da Receita Federal no Maranhão, Alexandre Magno.
Foram doados quatro drones, três câmeras fotográficas, um escâner de mão e uma filmadora HDTV. Os equipamentos passaram por registro nos órgãos competentes e serão utilizados diretamente na prevenção e combate a criminalidade. Os drones deverão ser utilizados em operações da PMMA em todo o estado.
O tenente coronel da PMMA, Brito Junior, que possui um estudo como tese de doutorado sobre a utilização de drones como ferramenta de vídeo monitoramento móvel em operações policiais, disse que os veículos aéreos não-tripulados auxiliam em casos de ocorrências com reféns, acidentes envolvendo veículos  com produtos perigosos,  reintegração de posse, busca de pessoa perdida, ações de controle de distúrbios civis, incursões em locais de risco, obtenção de dados pelo serviço de inteligência policial, monitoramento móvel em grandes eventos, dentre outras ações.
O subcomandante-geral da PMMA, Jorge Luongo, explicou que a utilização de drones é um avanço nas ações de inteligência, prevenção e combate a criminalidade. “Quem sai ganhando é a população maranhense que tem, cada vez mais, segurança e qualidade de vida”, disse.
Fonte: Ascom

sexta-feira, 21 de julho de 2017

ENCONTRO COM BOMBEIROS CIVIS DE CAXIAS COM O VEREADOR SARGENTO MOISÉS

Nesta quinta-feira (20/07), Ocorreu o encontro com um grupo de Bombeiros Civis de Caxias, uma categoria de profissionais treinados e capacitados para prestar serviço de prevenção e atendimento a emergências, atuando primeiramente na proteção à vida e em segundo plano na proteção do patrimônio.
Estaremos trabalhando para fortalecer a atividade do Bombeiro Civil em Caxias, principalmente por meio de Projeto de lei que visa regulamentar seu trabalho na cidade a fim de dar maior segurança ao cidadão caxiense nos locais onde normalmente frequenta, como hipermercados, shoppings centers, casas de shows, cinemas, campus universitários, empresas de grande porte, hospitais, etc.



domingo, 16 de julho de 2017

Mulher morde e arranca orelha de suposta amante do namorado

Uma confusão entre duas mulheres terminou no decepamento da orelha de uma delas. O caso aconteceu nessa sexta-feira (14), no bairro Peito de Moça, em Luís Correia, litoral do Estado.
A mulher identificada como Juliana Costa Paulino arrancou a orelha de Andreia Sampaio a dentadas. O delegado de Polícia Civil de Luís Correia, Maicon Kaestner, confirmou a confusão ao cidadeverde.com e disse que a briga foi motivada por ciúmes. A vítima era supostamente amante do namorado da agressora.
Após a confusão, a duas mulheres foram encaminhadas à delegacia de Luís Correia, assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência e foram liberadas.
O pedaço da orelha da vítima foi colhido por equipes da Companhia Independente de Policiamento Turístico (Ciptur) para que seja feita uma tentativa de reconstrução.

Fonte: Cidade Verde

Pai tenta estuprar a filha e incendeia casa da família durante ataque de fúria

Ação do Grupamento de Atendimento Especializado a Criança, Idoso e Mulher (Gaecim) prendeu Jessé Barbosa da Silva, 39 anos, em Parnaíba, no litoral do Estado. Ele é suspeito de atear fogo na casa da família após a filha de 19 anos de idade negar relação sexual a ele e fugir da tentativa de estupro.
O caso aconteceu na madrugada de sexta-feira (14), no bairro São João. A sargento Elineuda Martins contou ao Cidadeverde.com que Jessé estava embriagado e também agrediu a esposa. "Quando chegamos ao local ele tinha colocado os filhos e a mulher para fora da residência e estava quebrando tudo lá dentro", informou a sargento.
A pedido do irmão, a filha contou à polícia que o pai surtou e teve um ataque de fúria após ela fugir do abuso sexual dele. A jovem relatou que desde os 13 anos de idade era abusada por Jessé e não aguentava mais a situação.
Além de incendiar o quarto, Jessé, durante o surto, derrubou a geladeira da casa e matou galinhas no quintal da residência. No local, a polícia também encontrou armas desmontadas, 2 quilos de pólvora e munição. A suspeita é que Jessé seja armeiro e venda revolveres para bandidos da região.
Jessé foi preso e autuado por posse ilegal de arma, violência doméstica e tentativa de estupro. A filha dele, de 19 anos, foi encaminhada para exames no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde e atendimento no Serviço de Auxílio a Mulheres Vítimas de Violência Sexual.

Fonte: Cidade Verde